BELEZA PARTICULAR

Somos humanos. Nossa massa veio da terra e para a terra retornará. Mas não somos apenas isso. Somos o resultado de um complexo genético e epigenético. Nossos genes são herdados dos nossos pais, estão inscritos em nosso DNA. Já as contribuições epigenéticas são aquelas herdadas de até três gerações e, também, as impostas pelo ambiente. Assim, qualquer forma viva é a consequência das informações que a animam. Desde uma gota d’água até você que está lendo esse texto. Nossas informações genéticas agem como forças interiores que se desenvolvem e nos impulsionam ao crescimento, ao passo que as informações epigenéticas atuam como pressões das forças exteriores advindas, por exemplo, do meio ambiente afetivo e social no qual estamos presentes ou da forma de educação que recebemos. Esse mix de componentes condiciona o desenvolvimento de nossas potências. Aquelas características inatas, e já “vindas de fábrica”.

Logo, Genética e Epigenética trabalham em conjunto para a nossa evolução. E quando temos a consciência dessa parceria, podemos agir orientados por regulações biológicas, percorrendo a jornada inusitada imposta pelo ambiente com mais leveza.

Na Consultoria de Imagem, a tomada de consciência de que o ser humano é um ser integral vem se consolidando em uma diretriz descarada e inevitável, que sai do papel para ter a sua aplicabilidade na vida e circunstâncias de cada um. As regras impostas e técnicas adotadas são parâmetros que, aos poucos, são modelados às novas realidades em um mundo pós pandemia, mas, antes de tudo, em um mundo repleto de pessoas peculiares, únicas e que estão aí há mais de dois mil anos.

Algumas questões transversais exigem do consultor que ele seja, verdadeiramente, mais humano e por isso autocompassivo para ser “extracompassivo”; compassivo com o outro. O que não significa nos entregar à procrastinação ou não nos enfrentarmos com as necessidades de mudança, mas fazê-lo dentro da condição possível e atual de vida de cada ser humano. Dessa maneira, a palavra personalização ganha força e faz cada vez mais sentido.

Para além de características fisiológicas e da ação do ambiente, percebemos que essa massa única, que somos cada um, escolhe como viver, o que fazer com o que é e com os recursos que tem disponíveis.

A partir do momento em que tomamos consciência das nossas potências e fragilidades, nos permitimos racionalizar, nos emocionar e nos comunicar melhor. Percebemos como atuamos pensando, sentindo e nos comunicando para fazê-lo melhor. De forma mais fina, ajustada, lapidada. Nesse momento, é possível uma “virada de chave” para que, a partir de ferramentas integrais, o consultor seja um facilitador da expressão da beleza única criada em cada pessoa.

Os humanistas, em um mundo severamente abatido pela peste negra, fizeram florescer o belo para uma humanidade em frangalhos. Eu creio que nós temos a condição de sermos os “novos humanistas”. É preciso acordar as pessoas de um sono que já as envolve há tempos para que conheçam o poder interior que há em cada uma, promovendo a autoconsciência, a gestão de seus relacionamentos, a consciência social e o autocontrole.

Assim, se manifestará a verdadeira e particular beleza que há em cada um: de forma integral.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments